Assista o post no nosso canal oficial!

   Em outubro de 2019, tive minha colação de grau, oficializando minha conclusão do curso de Engenharia Naval e Oceânica na UFRJ, após longos 5 anos de estudos. Durante todo esse período, também vivi minhas experiências empreendedoras e, conforme percebia que o caminho de um engenheiro tradicional não era para mim, decidi fazer um MBA.

   Como muitos aspirantes ao MBA, principalmente no caso brasileiro, me deparei com um enorme desgaste financeiro: GMAT, TOEFL, Traduções Juramentadas, Taxas do Visto F-1 e as taxas de inscrição.

   Eu iniciei meu processo de aplicação em novembro de 2019 e encerrei no início de janeiro de 2020. Confesso que fiz isso tudo um pouco mais rápido que o usual e, por isso, perdi algumas oportunidades de economia que mostrarei abaixo. A partir dessa análise, espero mostrar a importância de se preparar com tempo de sobra para um mestrado nos Estados Unidos. Embora essas dicas sejam retiradas da minha experiência aplicando para um MBA e mestrados em administração nos EUA, Canadá e Europa, acredito que sejam válidas para todos os mestrados fora do país.

   Para dar uma ideia dos gastos com taxas de inscrição das faculdades, montei duas tabelas com os meus gastos neste quesito. Uma delas mostra os valores em Dólares, enquanto a outra mostra os gastos em Reais. Como não paguei todas as taxas de inscrição no mesmo dia, e sim ao longo da última semana de dezembro e a primeira de janeiro, você poderá notar uma pequena diferença no valor final das faculdades em Real, apesar de algumas apresentarem o mesmo valor em Dólar. O valor em Real foi retirado diretamente da minha fatura do cartão de crédito, ou seja, o valor verdadeiro que eu paguei por cada uma.

 

Resumo das despesas

   Pode-se ver que somente em taxas de incrição se foram aproximadamente R$ 5.600,00. Vale lembrar que esse é o custo somente para que eles leiam a sua aplicação e decidam se te darão uma vaga ou não. Caso você seja aceito, ainda terá taxa de matrícula para pagar variando de US$ 500 até US$ 2000.

   Mas fique tranquilo: para te ajudar a tentar combater esses custos inicias, vou compartilhar uma dica de ouro com você – e seus porquês:

Planeje com antecedência de 6 meses a 1 ano. Por quê?

  1. Um GMAT ruim será dinheiro jogado fora – e não é uma prova fácil de maneira alguma. Exige concentração e você não irá querer fazer a prova preocupado com datas limite e cartas de recomendação. Uma boa nota do GMAT não irá te garantir uma vaga, pois existem critérios subjetivos, o famoso ‘fit’ com a faculdade, mas uma nota ruim, certamente, irá lhe retirar do páreo, a não ser que você tenha algum diferencial excepcional.

 

  1. Faculdades americanas tendem a realizar eventos online que premiam os participantes com anulação da taxa de insrição, ou seja, inscrição gratuita para quem participou. Para isso, é necessário que você fique atento às novidades e eventos que sua faculdade alvo está oferecendo. Caso se inscreva tardiamente, como foi o meu caso, muitos desses eventos podem já ter acontecido.

 

  1. Espere até o último dia para realizar o pagamento da taxa de inscrição. Optei por me inscrever, de fato, em 6 faculdades, como mostrado acima. Mesmo assim, abri processo de inscrição em mais algumas outras, que acabei abandonando ao longo do caminho (por conta de falta de dinheiro mesmo para arcar com os custos da aplicação), e notei que, próximo aos últimos dias de inscrição, algumas faculdades me enviaram um e-mail me agraciando com uma inscrição gratuita, como incentivo para finalizar o meu processo.

 

  1. Se inscreva na plataforma da GMAC, a companhia responsável pelo GMAT, e lembre-se de permitir que empresas te encontrem pela plataforma e lhe enviem promoções e afins, pois alguns desses e-mails poderão oferecer inscrições gratuitas. Para esta dica funcionar, é crucial que você tenha tempo de sobra, pois não terá controle sobre isso: você pode acordar um dia e a proposta estará em sua caixa de entrada. Para se ter uma ideia, eu cataloguei as faculdades que me enviaram taxa de inscrição gratuita por e-mail desde novembro 2019 até a data que escrevo o post (março de 2020). Muitas dessas ofertas chegaram após a data limite de inscrição para o início do ano letivo em 2020 e, por isso, é tão importante estar disponível com antecedência.

 

   Na tabela abaixo, marquei em verde faculdades para as quais eu já havia me inscrito quando recebi o e-mail e, em amarelo, faculdades que figuram entre as melhores dos Estados Unidos. Isso para mostrar que existem, sim, faculdades do topo do ranking correndo atrás de inscrições.  

 

Lista de Faculdades que me ofereceram uma isenção de matrícula

 

Lista de Faculdades que me ofereceram uma isenção de matrícula

   Caso eu soubesse dessas dicas a tempo, talvez eu tivesse gasto um total de US$ 0 em taxas de inscrição e economizado uma boa soma de dinheiro nesse empreitada… Mesmo assim, fica aí o aprendizado para os próximos a tentar o sonho de estudar fora! É uma jornada árdua e bastante cara, mas, com um certo planejamento, é possível.

Até a próxima.

One thought on “Como economizar em inscrições para MBA (e, possivelmente, qualquer mestrado fora).

  1. Gabriel Baroni says:

    Excelente conteúdo, muito importante para quem almeja realizar pós graduação fora do Brasil. Continue contando suas experiências e dicas , Abraço

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *